Jornal da Praceta

Informação sobre a freguesia de Alvalade

(Alvalade, Campo Grande e São João de Brito )

Mercados de Alvalade

 

Anterior

Mercado de Levante - Alvalade Sul

(Bairro das Estacas)

A CML prometeu que as obras do novo mercado de levante arrancariam em finais de 2016, mas só em Agosto de 2017 é que a Junta de Freguesia de Alvalade anunciou o seu inicio para breve, e a conclusão das mesmas em Janeiro de 2018.

Aberto a 1 de Julho de 1949, a título provisório, o Mercado de Levante - Alvalade Sul, no Bairro das Estacas irá ser alvo de uma profunda mudança. A sua decadência era por demais evidente, contando em 2015 com apenas com 6 (seis) comerciantes permanentes. Trata-se de um projecto que ganhou o Orçamento Participativo de 2015.

Na discussão dos vários projectos que teve lugar no Teatro Maria Matos, no dia 6 de Outubro de 2015, pelas 18h00 foram clarificados muitos aspectos do que pretendem os diferentes intervenientes.

O vice-presidente da CML - Duarte Cordeiro - fez questão de esclarecer que o mercado de levante é para manter como levante, uma ideia que não agradou a uma parte da assistência que pretendia a construção de um edificio todo coberto, como o de Alvalade Norte.

As alterações que forem feitas deverão respeitar as características deste tipo de mercado, embora melhorando as condições de funcionamento, nomeadamente facilitar os arrumos, proteger compradores e vendedores do sol ou da chuva, existência de casas de banho, etc.

Na discussão foi manifestada a preocupação em conciliar as obras continuidade do mercado, a preservação das arvores, o afastamento e abertura das novas construções dos edificios envolventes, a recuperação do jardim, etc.

Paralelamente foi solicitado que a CML desenvolve-se uma ação para retirar todas as marquises do Bairro das Estacas, de modo a recuperar a sua arquitectura original, a qual foi totalmente abastardada. Um pedido que suscitou um vivo aplauso em muitos dos presentes. 

O vice-presidente da CML anunciou também que o Mercado de Alvalade-Norte deverá em breve de ser objecto de uma profunda remodelação, mas nada mais adiantou sobre o assunto. O projecto que reuniu maior consenso é da autoria do arquiteto Rui Mendes (atelier RM Arquitetura).

Mercado de Levante - Alvalade Sul

(O único mercado de levante de Lisboa)

O que pode encontrar? peixe fresco, legumes e fruta, flores, roupas e outros artigos.

Rua Antero de Figueiredo

Horário: 3ª. Feira a Sábado, das 07h00 às 14h00

Os mercados de levante, como o nome indica, são aqueles que não possuem estruturas fixas. São armados de manhã e levantados ao fim do dia.

O mercado de Levante de Alvalade sul foi aberto em 1949, como uma estrutura provisória até que fosse construída uma edifício próprio, o que nunca aconteceu. Foi um dos três mercados provisórios que então foram abertos, na sequência do encerramento do mercado central da Praça da Figueira.

Cartaz da exposição e da tertúlia

 

 

 

Mercado de Alvalade - Norte

Dois meses antes das eleições autárquicas de 1 de Outubro de 2017 a CML e a Junta de Freguesia de Alvalade resolveram intervir no mercado de Alvalade, criando no seu interior um parque infantil , uma zona de descanço, a remodelação das instalações sanitárias, reforço da iluminação. A obra é pequena, mas trouxe alguma animação ao mercado, mas os problemas de fundo mantém-se: o mercado só ao fim de semana regista uma afluencia assinalável.

As queixas dos vendedores tem mudado muito pouco ao longo dos anos: O reduzido horário de funcionamento, a ausência de estacionamento gratuito para os clientes, a falta de eventos capazes de atrairem novos clientes, etc.

Jardim Infantil. Foto: Agosto, 2017

Nas várias bancas regista-se um melhor gosto na apresentação dos produtos. Foto: Agosto, 2017.

No exterior do Mercado regista-se também uma maior preocupação com a limpeza e a criação de um ambiente agradável para quem o visita. Foto: Agosto, 2017

Este mercado de início também funcionou como mercado de levante, foi inaugurado a 31 de Julho de 1964. O projecto é do arquitecto Costa Belém. Durante largos anos o mercado esteve praticamente ao abandono, o que contribuiu para a diminuição da sua frequência.

Mercado de Alvalade Norte, Av. Rio de Janeiro. 2015

 

Mercado de Alvalade, Rua José Duro. 2015

 

Mercado de Alvalade. Interior. 2015

Mercado de Alvalade. Exterior. 2015

Registos do nosso arquivo:

Apesar da sua excepcional localização, o Mercado de Alvalade não pára de perder clientes. A questão motivou no final do século XX um interessante estudo por parte da CML. 

O ex-vereador Fontão de Carvalho, do pelouro do Comércio e Abastecimentos, afirmava em 2000 que esta perda de clientes era comum a todos os mercados municipais. Uma das principais causas  está no aumento da concorrência, em especial das grandes "hipers" e supermercados. O estudo acima referido refere ainda mais três causas:

1. A falta de lugares de estacionamento; 

2. O horário de funcionamento do mercado (das 7h00 às 14h00);

3. A falta de dinamismo dos comerciantes.

Apenas o primeiro está resolvido com a recente abertura de um parque de estacionamento com capacidade para 100 lugares. Os restantes são de muito mais difícil resolução. 

As recentes obras vieram conferir ao espaço um ambiente mais agradável. Procurando captar novos clientes uma parte do mercado foi aproveitada para a instalação de um "hipermercado".  

 

 
   
 
 

Entrada