Anterior

Pelas Universidades

 

A vida universitária não se reduz ao estudo, nem à investigação. Existe um lado festivo que é essencial ao desenvolvimento dos relacionamentos sociais, para quem, como os estudantes universitários aspiram a desempenhar elevadas funções na sociedade.

A primeira coisa que o estudante "deve" fazer é munir-se de todo o equipamento necessário para ser identificado como tal. A avaliar pela parafernália dos artigos disponíveis, o custo destes requisitos indispensáveis é bastante elevado.

A segunda coisa que tem que fazer é integrar-se numa tuna académica. Trata-se de uma iniciativa muito positiva pois pode aprender a tocar um instrumento ou fazer arrojados acrobacias.

Nada disto serve se não participar nas sucessivas festas de estudantes organizadas ao longo do ano por toda a cidade. Convém fazer isto tudo, sem se esquecer de estudar.

 

Ano Lectivo de 2021/2022

As Praxes Estão de Volta a Alvalade

Começaram as aulas e os rituais das praxes. A grande novidade, como a foto documenta, são praxes realizadas em recantos na Avenida do Brasil junto a uma loja de artigos... para praxes. O caso gerou uma enorme curiosidade de quem por ali passou e daí a pergunta: " Será que recebem comissões?". Foto: 14/09/2021

Minicampus. Foto: 8/10/2021

Devido à Pandemia o ano lectivo de 2020/2021 foi marcado por uma ausência quase completa de praxes nos jardins do Campo Grande. Os jovens foram obrigados a ficaram retidos em casa a assistir a aulas e a manter contactos à distância. Neste ano lectivo tudo mudou e não tardou a assistir-se a uma verdadeira euforia por estes rituais. O número de estudantes envolvidos, salvo melhor avaliação, nunca terá sido tão elevado. Nas várias esplandas, como o Tatu ou o MiniCampus aglomeram-se enchentes de jovens durante longas horas na conversa e no  consumo colectivo de cervejas.

Associações de Estudantes

A Universidade de Lisboa para além da Associação Académica (AAUL), conta atualmente com 16 associações de estudantes de diferentes faculdades e institutos (2021). A atividade de cada uma delas é muito diversificada.

Tascas

Muitos estudantes revelam uma atracção especial por tascas. Quanto mais sujas melhor, pois representam uma ruptura com o que deles se espera: limpinhos e formatados para terem êxito no mercado de trabalho. A questão é que muitos deles habituam-se às tascas de vinho ou cerveja barata e não aparecem nas aulas.

 

Quem passam por esta zona do Campo Grande, durante os períodos lectivos, não pode deixar de reparar nos grupos de estudantes universitários que aqui se amontoam em volta de uma antiga tasca. O espaço é dos mais degradados de toda a freguesia de Alvalade.

 

Praxes

As praxes, cada vez mais envolventes, ocupam o ano inteiro. O jardim do Campo Grande é o local privilegiado destes rituais, onde cada associação procurava mostrar a força do seu grupo gritando palavras de ordem a mando do lider d ocasião.

A

Outubro de 2019. Jardim do Campo Grande

O ritual das praxes passa sempre por atos de humilhação dos caloiros

Todos divertidos, uns são pequenos e outros um pouco maiores (muito asneirentos) Foto: 11/12/2019

O jardim do Campo Grande é um dos locais de eleição para as praxes dos alunos de várias universidades  (Universidade de Lisboa, Universidade Católica, ISCTE e a Lusófona). 

Até ao dia 15 de Dezembro de 2013, em que num ritual de praxe perderam a vida 6 estudantes na praia do Meco, a população assistia com alguma indiferença a estes rituais de iniciação (humilhação) dos "caloiros".

A verdade é que depois desta data fatídica, tudo mudou. Muitos são agora os que publicamente manifestam a sua indignação dos rituais que presenciam no Campo Grande, e que consideram indignas de um ser humano. "Estão a incutir nestes jovens atitudes de obediência próprios de bandos nazis. Os participantes nestes atos não deviam ter lugar nas universidades.", comentava em voz alta um morador revoltado.

 

Tunas Académicas

 

Zona do Campo Grande tem um número impressionante de tunas, entre as quais se destacam as seguintes: 

A Feminina - Tuna Feminina da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa

Barítuna - Tuna Feminina da Faculdade de Direito de Lisboa 

CARPEDEMICOS- Grupo Académico de Lisboa

EUL - Estudantina Universitária de Lisboa

FECULTUNA - Tuna da Universidade Católica Portuguesa de Lisboa e Sintra

Inoportuna - Tuna Académica da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

OLISSIPPO - Tuna Mista de Lisboa

PauliTuna - Tuna Mista de Enfermagem da Universidade Católica Portuguesa (Antiga Tuna Mista da Escola Superior de Enfermagem de São Vicente de Paulo)

Samarituna - Tuna Feminina da Universidade Lusófona

TAPCE - Tuna Académica de Psicologia e Ciências da Educação

TAFUL - Tuna Académica de Farmácia da Universidade de Lisboa

TAISCTE - Tuna Académica do Instituto Superior das Ciências do Trabalho e da Empresa

TAL - Tuna Académica de Lisboa

TEL - Tuna de Enfermagem de Lisboa

Tuna Médica de Lisboa

T-Única - Tuna Femenina da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

VenusMonti - Tuna Académica da Faculdade de Direito de Lisboa

VicenTuna - Tuna da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

VivanTuna - Tuna Mista de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Lisboa

 Festas Académicas

Ao longo de todo o ano as várias universidades, faculdades e institutos tem uma programação regular de festas e convívios. A Aula Magna da UL tem igualmente uma programação, mas não se limita ao meio académico.

Alameda da Universidade (20/09/2018)

Missa das Fitas, das Pastas ou dos Finalistas

Entre as múltiplas atividades académicas que ocorrem ao longo de todo o ano na Cidade Universitária, uma tem vindo a ganhar terreno e a consolidar-se como uma tradição: a chamada.  Trata-se de uma cerimónia religiosa, no âmbito da Queima das Fitas, organizada pela Igreja Católica. A última, ocorreu no dia 20/05/2017, contando com mais de 4 mil finalistas, à qual assistiram mais de 40 mil pessoas. 

Queima das Fitas

Trajes e Símbolos Académicos.

Durante anos os trajes académicos eram apenas usados pelos estudantes da Universidade de Coimbra. Actualmente estão difundidos por todo as universidades e politécnicos do país. No Campo Grande, devido à existência de quatro universidades, proliferam as lojas que vendem todo o tipo de produtos para estudantes: trajes, emblemas, pins, madeiras, pastas de finalistas, fitas, latas, kit de caloiros, anéis de curso, etc.

 

Lojas

Montra de uma das várias lojas de trajes existentes no Campo Grande. A estudante loira é associada a uma burra, o jovem a um alcoólico e o que têm na cabeça a merda. O resto é festa e a sabedoria dispensável. Rua Afonso Lopes Vieira.

.